Em visita ao Rio de Janeiro, o britânico Lewis Hamilton conheceu na tarde desta segunda-feira, 18, um dos principais atrativos da cidade, o barracão de uma escola de samba. A agremiação escolhida pelo piloto de Fórmula 1 foi a Acadêmicos do Grande Rio, que acabou de completar 25 anos de história.

Mestre Ciça, Lewis Hamilton, Cantor Emerson Dias e ritmista da Grande Rio. Foto: Rodrigo dos Anjos/Ag. News

Mestre Ciça, Lewis Hamilton, Cantor Emerson Dias e ritmista da Grande Rio. Foto: Rodrigo dos Anjos/Ag. News

Acompanhado de cerca de 10 amigos, Hamilton conheceu as dependências do barracão da escola, que fica na Cidade do Samba, na Gamboa, e viu de perto parte das fantasias e alegorias que a tricolor levará para a Sapucaí em 2014, quando vai desfilar com enredo em homenagem aos 200 anos da cidade de Maricá.

Durante os pouco mais de trinta minutos que ficou no barracão da Grande Rio, Lewis Hamilton ainda conheceu o carnavalesco Fábio Ricardo e conversou com o presidente de honra Jayder Soares, que convidou o piloto para abrilhantar o desfile da escola ano que vem.

– Eu adoraria desfilar, mas acho que estarei na Austrália durante o Carnaval, começando a temporada 2014. Mas vou ver minha agenda e tentar vir. É tudo incrivelmente lindo – elogiou o piloto.

Hamilton tentou aprender a tocar surdo e tamborim

Mestre de bateria da Grande Rio, Ciça também fez as honras da casa e improvisou umas batucadas para apresentar a Hamilton um pouco do que é uma bateria de escola de samba. O piloto, que esbanjou simpatia, fez questão de arriscar umas batidas no tamborim e no surdo, mas, um pouco sem jeito, devolveu rapidamente os instrumentos aos ritmistas.

– Já assisti ao Carnaval do Rio pela TV, nunca ao vivo. Ver tudo de perto é incrível. Os carros são enormes e as fantasias estão muito bonitas. Quero realmente ver se consigo vir desfilar com vocês – disse Hamilton, que demonstrou bastante curiosidade sobre os valores da festa.

– Quanto custa uma fantasia dessas? E um carro alegórico, é muito caro? – indagou ao diretor de Carnaval Ricardo Fernandes, que também recepcionou o piloto.