Quem nunca quis acompanhar o Pequeno Príncipe em suas viagens por tantos planetas? No dia 06 de novembro, às 11h, o Museu Ciência e Vida, a Aliança Francesa e Embaixada da França apresentam a exposição “A herança da Terra – salvar o planeta do Pequeno Príncipe”, realizada em parceria com a Fundação Antoine de Saint-Exupéry para a Juventude. Os leitores que tanto se encantaram com a história podem, através do olhar do Pequeno Príncipe e de seu autor, refletir sobre o seu próprio planeta.

unnamed (3)Para se aventurar na exposição, o público é convidado a despertar a criança que guarda em si. Isso porque a Companhia Noir sur Blanc fará visitas teatralizadas, trazendo os sonhos do Pequeno Príncipe para o Museu. A proposta é desbravar os mundos dos homens e do princepizinho através de textos, atos e reflexões de Saint-Exupéry, em uma experiência teatral e lúdica.

Concebida pelo escritor e historiador francês Jean Pierre Guéno, a exposição retrata as preocupações com o meio-ambiente que Saint-Exupéry, autor do Pequeno Príncipe, já demonstrava, de modo visionário, em sua época. Com fotografias da Terra e do Universo feitas pela NASA (Agência Espacial Americana), CNES (Centro Nacional de Estudos Espaciais do Governo francês) e ESA (Agência Espacial Europeia), e pelo renomado fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand, a exposição marca a atualidade da obra de Saint-Exupéry e enseja a reflexão sobre o destino do homem e da Terra. Essa relação, conforme o pensamento de Saint-Exupéry, é fundamental para uma harmonia, envolvendo questões urbanas, rurais, políticas e, inclusive, espirituais.

A exposição chega a Duque de Caxias depois de sua passagem de sucesso em Florianópolis. Ela foi editada na França por Jerôme Pecnard, a partir da concepção de Jean-Pierre Guéno, e financiada pelo Museu de Cartas e Manuscritos de Paris em prol da Fundação Antoine de Saint-Exupéry para a Juventude. A adaptação dos textos em português é de Mônica Cristina Corrêa (FASEJ, em Santa Catarina), com revisão de Cláudio Dutra (Marcca Comunicação). “A Herança da Terra” conta também com o apoio institucional da Fundação Cecierj (Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro) e da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro). A entrada é gratuita e oferece opção de agendamento com visitas teatralizadas.