Duas empreendedoras da Baixada Fluminense se destacaram na noite desta terça-feira, dia 02.02, na cerimônia de entrega do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2015 (etapa estadual). São elas: a agricultora familiar e doceira Juliana de Medeiros Diniz, da Cozinha Colher de Pau, de Magé, que ficou em segundo lugar na categoria Empreendedor Individual; e a oftalmologista Kátia Mello, do Centro da Saúde Ocular Dra. Katia Mello, de Duque de Caxias, segunda colocada na categoria Pequenos Negócios.

O evento, que aconteceu no auditório do Sebrae/RJ, contou com a presença do diretor-superintendente, Cezar Vasquez, dos diretores Armando Clemente e Evandro Peçanha e da Presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae/RJ, a empresária Angela Costa, que deu as boas vindas  às finalistas: “Todas vocês, mulheres empreendedoras, estão de parabéns e merecem o nosso reconhecimento. Não só as vencedoras, mas todas as que participaram com o espírito empreendedor”, frisou Angela. “Esse prêmio, em especial para mim, é uma satisfação muito grande, por eu também ser uma mulher empreendedora que, assim como vocês, começou do zero. Nós aqui da diretoria do Sebrae/RJ estamos na torcida para que vocês vençam também a etapa nacional”, completou ela.

Quem são as premiadas

 

Sebrae (1)

Dona Juju entre o diretor Evandro Peçanha (de terno bege) e o Diretor-Superintendente do Sebrae/RJ, Cesar Vasquez. Foto: Divulgação

Prestes a completar 70 anos, Juliana Medeiros Diniz reuniu todo o seu conhecimento como produtora de legumes, verduras e frutas orgânicas e doceira de mão cheia para criar um empreendimento que ela classifica como uma “pequena cozinha comunitária”. É ali, no distrito de Piabetá, que ela produz, com quatro colaboradoras da comunidade, delícias como a goiabada cascão, o doce de banana sem açúcar, a jaca desidratada, a casca de laranja cristalizada e outras compotas. A produção é distribuída para escola, feiras e cestas orgânicas vendidas por meio de um site, com a colaboração das filhas. Atuante nos grupos de mulheres agricultoras e no de Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ), Juju, como é conhecida, se formalizou como MEI e fez da Cozinha Colher de Pau a realização de um sonho, que agora será reconhecido em todo o país como uma história de sucesso: “Estou feliz da vida!”, diz essa paraibana de Cuité que, há quase cinquenta anos, escolheu o Rio de Janeiro para viver. “Em meio a tantas mulheres, eu não esperava chegar a isso, sinceramente!”

Sebrae (2)

Da esquerda para a direita: Cristiane Andrade – Confiare Assessoria Contábil (Barra da Tijuca – RJ), Angela Costa (Presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae/RJ, Kátia Mello, do Centro da Saúde Ocular Dra. Katia Mello (Duque de Caxias) e Diretor-Superintendente do Sebrae/RJ, Cesar Vasquez. Foto: Divulgação

A mesma surpresa foi compartilhada pela Dra. Kátia Mello, idealizadora do Centro da Saúde Ocular Dra. Katia Mello, que há quinze anos se dedica ao atendimento humanizado, em Duque de Caxias. Após concluir o curso de Medicina e abrir um pequeno consultório no município, a Dra. Katia percebeu, com o aumento do fluxo de pacientes, que existia uma variedade de doenças oftalmológicas não diagnosticadas. Ela buscou, então, o Sebrae/RJ e o Proger, e obteve financiamentos da Caixa Econômica e Banco do Brasil, para adquirir equipamentos com tecnologia avançada e montar uma equipe altamente qualificada, que hoje tem mais de 100 mil pacientes cadastrados, de recém-nascidos até idosos em todo estado. “É difícil dizer o que estou sentindo. A premiação foi muito emocionante para mim, algo que eu nem sabia que aspirava tanto”, conta a Dra. Kátia. “Sinto que é a compensação de todos os esforços. Ser empreendedor não é apenas gerenciar problemas e riscos, é ser criativo para vencer as barreiras cotidianas”, diz ela. A Dra. Kátia acredita que a mulher tem grande vantagem na jornada como empreendedora, porque supera todos os dias o desafio de conciliar a maternidade com a jornada de trabalho: “Depois vi que este traço era um grande facilitador, uma vantagem. O essencial é persistir, não ter medo de ir adiante”.

O que é o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

A premiação acontece anualmente e tem como objetivo identificar, selecionar e premiar os relatos de vida de mulheres empreendedoras de todo o país, que possam servir de estímulo e mobilização a outras empreendedoras. Dividido em três categorias, Pequenos Negócios, Produtor Rural e Microempreendedor Individual, é composto por duas etapas: estadual e nacional. As candidatas concorrem a um troféu, ao selo de vencedora e a uma capacitação em território nacional, além de uma viagem internacional. Para participar, as candidatas precisavam ter mais de um ano de atividade fiscal, idade acima de 18 anos e o faturamento anual das empresas não poderia ultrapassar o valor de R$ 3,6 milhões. O ciclo de 2015 do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios alcançou a marca de 956 mulheres inscritas no Estado do Rio de Janeiro.

Confira as vencedoras do Prêmio Sebrae Mulher Ciclo 2015

Categoria Empreendedor individual (MEI)

1º lugar – Silvia Barreto da Silva  Braga –  Pronto Socorro Capilar Babelle (Nova Friburgo).
2º lugar – Juliana de Medeiros Diniz – Cozinha Colher de Pau (Magé).
3º lugar – Ivonete Conceição da Silva – ICS  (São Gonçalo).

Produtora Rural

1º lugar – Marilis da Conceição Pereira – Sítio Riacho Doce (Angra dos Reis).
2º lugar – Fátima Aparecida Pimentel – Sítio Santa Cruz (Varre e Sai).
3º lugar – Aline Paes de Andrade – Sítio Andrade (Angra dos Reis).

Pequenos Negócios

1º lugar – Cristiane Andrade – Confiare Assessoria Contábil Ltda (Barra da Tijuca – RJ).

2º lugar – Kátia Mello – Centro da Saúde Ocular Dra. Katia Mello (Caxias – RJ).
3º lugar – Érica Cristina Machado – Eletromatrix Indústria Galvânica Ltda (Marechal Hermes – RJ).