Em plena era digital, ler livros impressos ainda é paixão de muitas pessoas. Já imaginou comprar aquele clássico ou adquirir um novo livro sem precisar tirar muito dinheiro do bolso? Pagando apenas R$2, isso já é possível em Queimados.

Foto: Luiz Ambrosio PMQ.

Foto: Luiz Ambrosio PMQ.

Nesta segunda-feira (15/02), a biblioteca a preços populares da Imprensa Oficial do Governo do Estado do Rio, se instalou na Praça dos Eucaliptos, no Centro.

O projeto desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura leva mais de 10 mil exemplares a pequeno custo para tornar a leitura acessível a todos.

São oferecidos exemplares infantis, de romance, históricos, religiosos e ate técnicos com preços que variam entre R$2 e R$ 4 reais.

O limite diário é de dez livros por pessoa, sendo desses o limite de cinco infantis. Todos os dias o estoque é renovado com novos exemplares e pode ser pago em dinheiro, cartão ou vale cultura.

Secretários Marcelo Lessa e Carlos Vilela, aproveitam para levar alguns exemplares para casa. Foto: Luiz Ambrosio PMQ.

Secretários Marcelo Lessa e Carlos Vilela, aproveitaram para levar alguns exemplares para casa. Foto: Luiz Ambrosio PMQ.

O secretário de Cultura de Queimados, Marcelo Lessa, explicou que a parceria entre a Prefeitura e o Estado tem como objetivo popularizar a leitura.

“Livros que as vezes custam R$ 40, aqui saem por R$2. Por isso fizemos questão de trazer o projeto para a cidade, porque dessa forma estamos disponibilizando para a população acesso à cultura e ao conhecimento”, frisou.

Já de acordo com a secretária de Educação, Miriam Motta, o projeto será divulgado nas escolas, para incentivar os alunos a lerem livros extracurriculares.

O professor e pesquisador Andre Luis Ramos, morador do Bairro Fanchem, também passou pelo stand e saiu carregado de livros. Ele sempre acompanha a agenda da biblioteca e promete voltar nos outros dias para levar mais exemplares para casa. “É possível comprar dez livros pelo preço de um”, comentou.

Assim como André, outro que não resistiu e levou pra casa exemplares de economia foi o secretário de Fazenda de Queimados, Carlos Vilela.

“É preciso buscar reciclagem sempre em nossas áreas profissionais e os livros são a principal fonte de conhecimento”, concluiu.

A biblioteca fica na cidade até o dia 26 de fevereiro e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h ás 17h.