Com a proposta de fortalecer e aquecer o setor de moda do estado, a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) promove o Moda Rio Negócios. A primeira rodada do evento será realizada em Brasília, Ribeirão Preto e Recife, entre os dias 26 de março e 6 de abril, com foco nos varejistas e atacadistas dessas regiões.

A empresa da Baixada Fluminense Cheval, em Magé, do segmento de vestuário masculino, participa da iniciativa, que também vai contar com representantes de vestuário feminino, acessórios, moda praia e joias folheadas e bijuterias, incluindo algumas fornecedoras de grandes grifes brasileiras.

“A proposta é apoiar as empresas na geração de negócios promovendo o acesso a diferentes mercados do país. Os eventos vão reunir produtos de alta qualidade, diferenciados, com design e valor agregado traduzindo o lifestyle carioca. É uma ótima oportunidade para as indústrias do Rio firmarem parcerias comerciais para que seus produtos sejam vendidos em várias partes do Brasil, movimentando a economia e desenvolvendo o setor em nosso estado”, diz Ana Carla Torres, coordenadora de Moda da Firjan.

Além da possibilidade da conquista de novos lugares do país para se fazer negócios, as indústrias participantes do evento receberam consultorias especializadas em produtos de moda. Durante a realização do salão de negócios nas três cidades, os empresários ainda vão poder participar de duas palestras: “A loja que vende – como vender mais no atual momento do varejo de moda”, com Silvio Chadad, e “Direcionamento criativo para o verão 2017/2018”, com Aldo Abreu.

Mais informações sobre o evento e fotos de alguns dos produtos que estarão expostos podem ser conferidos no site www.firjan.com.br/modarionegocios

Moda carioca é sucesso no mundo

O valor da moda do Rio de Janeiro pode ser comprovado pelos números de exportações de suas empresas do setor, que totalizaram US$ 27,2 milhões em 2016. De acordo com os números dos grupos Tecidos, Confecção, Calçados, Bolsas e Acessórios, o Rio apresentou o maior preço médio por quilo exportado dentre todos os estados do país. O preço médio por quilo da moda do Rio é 24% maior que o restante do país.

No segmento de moda praia, por exemplo, desde 2012 o estado do Rio se tornou o maior exportador do país ao ultrapassar São Paulo, que historicamente liderava o ranking. Desde então, mantém a primeira posição, aumentando sua participação nas vendas externas de 39% em 2011 para 47% em 2016. Nos últimos quatro anos, enquanto as exportações fluminenses da cadeia da moda recuaram, o segmento de moda praia teve aumento de 15% nas exportações, registrando US$ 5,1 milhões de vendas de produtos de moda praia em 2016.