A cidade de Queimados tem uma população de quase 150 mil habitantes (estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE), além de fazer parte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com a Prefeitura, para atingir algumas metas estipuladas pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito para os próximos anos – tais como a maior circulação de linhas de ônibus e a construção de terminais rodoviários -, a cidade pode receber recursos vindos do outro lado do planeta, mais especificamente, da China.

Chineses apresentam propostas para Queimados. Foto: Tiago Loureiro.

Chineses apresentam propostas para Queimados. Foto: Tiago Loureiro.

Na manhã desta quarta-feira (08/02), o município recebeu a visita do Grupo de Investimentos de Transporte da Província de Sichuan. A equipe, formada por cinco executivos, veio ao Brasil saber mais sobre cidades que carecem de investimento em transporte público e apresentou propostas de parceria para a construção de terminais rodoviários em dois ou três locais do município.

Auxiliado pelo intérprete Li Haining, o Diretor da empresa e chefe da delegação, Feng wen sheng, explicou o interesse em financiar obras que visam melhorias em transporte tão longe do próprio território. “Na China, as construções em infraestrutura estão praticamente em fase final e, por isso, sobra muito dinheiro para investir. O próprio governo chinês incentiva as empresas a saírem e investirem em outros países, sobretudo, nos que estão em desenvolvimento. Como o Brasil faz parte do mesmo bloco econômico que a China (BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), os dois países vêm estreitando as relações comerciais. São muitas empresas chinesas investindo no Brasil e a nossa companhia quer seguir esses exemplos”, esclareceu.

Presente na reunião, o Subsecretário de Transporte e Trânsito, Delcio Viot, declarou que o município está aberto a propostas desse tipo e que a prefeitura aprova o interesse do grupo asiático. “Vemos com grande satisfação o reconhecimento da nossa cidade fora do Brasil, esse interesse de outros países em investir aqui. Acho que teremos ter uma grande aliança ‘público-privada’ dentro do que eles nos solicitaram. Vamos fazer um estudo, viabilizar o projeto e comunicar o prefeito para que seja finalizada essa questão da parceria relativa ao transporte público de Queimados”, afirmou.