O diagnóstico precoce do diabetes é a melhor maneira de combater as complicações da doença. As altas taxas de glicemia no sangue representam um mal que acomete cerca de 250 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Fatores genéticos e um estilo de vida desregrado e sedentário são as maiores causas da doença.

Uma vez que o diabetes é diagnosticado via exame de sangue, o controle glicêmico passa a ser observado e tratado por meio de medicamentos, alimentação saudável e exercícios regulares. No Brasil, mais de 6 milhões de pessoas são afetadas pela doença: o Rio de Janeiro é o segundo Estado do país com a maior incidência de casos.

Cethid na Baixada Fluminense: atendimento especializado e gratuito

Ter um diagnóstico médico preciso é fundamental para que a pessoa possa mudar hábitos e estilo de vida. O Centro de Tratamento de Hipertensão e Diabetes (Cethid), localizado no município de Queimados, na Baixada Fluminense, é referência em prevenção e diagnóstico da doença.

Sob administração da Prefeitura Municipal, a unidade conta com profissionais altamente capacitados, além de uma infraestrutura completa com capacidade de atender cerca de 2 mil pessoas diariamente. Para realizar exames, basta que os pacientes apresentem um encaminhamento médico à central de regulação da Prefeitura, localizada no próprio Cethid.

Confira quatro formas para conviver bem com o diabetes:

Reveja sua alimentação

Ingerir bastante água, evitar açúcares simples, ficar longe de gordura animal e incluir carboidratos complexos na alimentação diária são umas das maneiras de manter as taxas de glicose estáveis.

A ingestão de verduras, hortaliças e legumes é fundamental. Em Queimados toda quinta-feira tem a Feira da Roça, feira orgânica organizada pela Prefeitura, que oferece produtos livre de agrotóxicos, provenientes da agricultura familiar do município. Os produtos agroecológicos têm preços acessíveis e atraem a população, cada vez mais em busca de uma alimentação 100% saudável.

Atenção na ingestão de frutas

Comer bem várias vezes por dia é a melhor maneira de controlar a glicemia. Embora as frutas possuam açúcar natural, a frutose, alguns tipos podem ser grandes aliadas para diabéticos. Frutas com poderes cicatrizante, que prolongam a saciedade, que aceleram a liberação de insulina e auxiliam na prevenção de problemas vasculares são as mais indicadas para portadores da doença. Maçã, limão, amora, abacate e amora estão no topo da lista.

Exercícios regulares

A prática de atividades físicas 3 vezes por semana, sempre sob supervisão de um profissional, também é importante para melhorar o controle das taxas de açúcar no sangue, combater a depressão, o estresse e a ansiedade, reduzir medidas e diminuir doses de insulina.

É vital que o paciente consulte o médico antes de iniciar qualquer tipo de exercício. Há restrição nos casos de hipoglicemia ou hiperglicemia: saiba a quantas anda sua glicose antes de se exercitar.

Medicamento em dia

Nem sempre os diabéticos seguem todas as orientações pós-diagnóstico. De acordo com dados da OMS,  em caso de doenças crônicas somente metade dos pacientes toma a medicação corretamente a maior parte do tratamento. No caso do diabetes, a falta de medicamento pode trazer inúmeras complicações de saúde. Os remédios mais utilizados são a insulina e os comprimidos hipoglicemiantes orais, que devem ser prescritos por um endocrinologista.